Loja Fina Flor

Loja Fina Flor

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Barco se hunde en guatape con más de 170 personas

Barco com turistas naufraga e deixa ao menos 6 mortos na Colômbia.









O barco El Almirante, com 150 pessoas a bordo, a maioria delas turista, naufragou na represa Peñol-Guatapé, a 80 quilômetros de Medellín, região noroeste da Colômbia. O acidente ocorreu neste domingo (25) e segundo informações do jornal El Colombiano, ao menos nove pessoas morreram e 28 estão desaparecidas, segundo informações da direção geral da polícia. Porém, o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, confirmou apenas 6 mortes.
Grupos das forças armadas do país foram deslocadas para ajudar no resgate. Os dados do governo local indicam que sete pessoas envolvidas no acidente foram liberadas, enquanto 13 delas ainda estão em observação. Segundo testemunhas, poucas pessoas usavam colete salva-vidas, o que aumentou ainda mais a urgência do resgate.
O incidente ocorreu às 14h30, horário local, e demorou 15 minutos para terminar. Autoridades confirmaram que não houve colisão com outra embarcação, e os motivos do acidente ainda estão sendo investigados.


“Nossas aeronaves e tripulações estão prontas e preparadas para retirarem as pessoas que estiverem em estado mais grave e necessitem de atendimento imediato”, afirmou uma nota da Força Aérea.


Os passeios na represa geralmente têm fins exclusivamente turísticos, e estava especialmente lotada esse fim de semana em virtude de um feriado prolongado.



Fonte: R7

domingo, 25 de junho de 2017

Zé Lezin fará show dia 28 de Julho em Tangará.




Zé Lezin fará show dia 28 de Julho em Tangará O humorista Zé lezin estará se apresentando em Tangará no dia 28 de Julho, às 20h00, no ginásio poliesportivo Carlos Alberto de Sousa.
Zé Lezin, que por onde passa é sucesso de público, se apresentará pela primeira vez em Tangará e promete arrancar risos do público.
A promoção é da Pé Quente Produtora e recebe o apoio da Prefeitura de Tangará e o patrocínio da Maré Mansa. Informações no telefone 9 9877 3010. (whatsapp).

sábado, 24 de junho de 2017

Aprovação do governo de Michel Temer continua em queda, aponta Datafolha.



Do R7




Uma pesquisa do Datafolha realizada esta semana mostrou que a aprovação do governo de Michel Temer continua em queda. Apenas 7% dos brasileiros consideram o governo como ótimo ou bom.
A impopularidade do peemedebista aumentou mais após a divulgação da delação da JBS, que caiu como uma bomba sobre o Palácio do Planalto já que o empresário Joesley Batista, sócio da JBS, gravou uma conversa com o presidente em março relatando crimes. O encontro aconteceu depois das dez horas da noite, fora da agenda do presidente na residência oficial.
Atualmente, a gestão Temer é considerada ruim ou péssima por 69% do eleitorado e regular por 23%. Dois meses atrás, a sua taxa de ruim e péssimo estava em 61% e a de ótimo ou bom, em 9%. Aqueles que o consideraram regular somavam 28% no final de abril.
Não souberam responder como avaliam o governo 2% dos entrevistados. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais e para menos. A nota do presidente caiu de 3 para 2,7.
Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o cenário fica mais desfavorável para o presidente Temer entre as mulheres, os jovens e os mais pobres, em comparação com a média da população.
Sua taxa de ruim e péssimo chega a 73% entre o eleitorado feminino, a 74% entre os eleitores de 25 a 34 anos e a 71% para aqueles cuja renda familiar mensal é de até dois salários mínimos.
No Nordeste, a reprovação a Temer fica acima da média, 77%, e no Sul, abaixo: 61%
Entre os entrevistados com ensino fundamental completo, a reprovação de Temer fica em 64% e sobe para 71% entre aqueles que concluíram o ensino médio e 70% entre os com superior completo.
O cenário só muda com o eleitorado de renda média familiar superior a dez salários mínimos, onde seu governo é considerado bom ou ótimo por 15%, regular por 30% e ruim ou péssimo por 55%.
A maioria da população, 76%, é a favor da renúncia de Temer, enquanto 20% são contra sua saída da Presidência. Caso não haja renúncia, 81% dos entrevistados são a favor da abertura de um processo de impeachment e apenas 15% rejeitam essa possibilidade.





PF afirma que não houve edição em áudio de conversa entre Temer e dono da JBS.


Dvulgação do áudio da conversa entre Temer e Joesley desencadeou
a mais grave crise política do governo TemerUeslei Marcelino/Reuters
A PF (Polícia Federal) concluiu que o encontro gravado entre o presidente Michel Temer (PMDB) e o empresário Joesley Batista, da JBS, não foi editado. De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, o laudo sobre a gravação aponta para mais de 100 interrupções, mas nenhuma delas realizada depois da gravação.
Especialistas consultados pela publicação afirmam que o modelo de gravador utilizado pelo dono da JBS realiza "cortes" em momentos em que há silêncio com a intenção de economizar bateria e espaço na memória do aparelho.
O laudo já foi encaminhado à PGR (Procuradoria-Geral da República), que tem até segunda-feira (26) para decidir se apresenta denúncia contra Temer. A divulgação do áudio da conversa entre o peemedebista e Joesley, há pouco mais de um mês, desencadeou a mais grave crise política do governo Temer.
Com base na delação de Joesley e outros executivos da J&F, controladora da JBS, que inclui o áudio, o Supremo autorizou a abertura de inquérito para investigar Temer por suspeita de corrupção passiva, obstrução da Justiça e organização criminosa.
A tese de que a gravação havia sido editada era um dos principais argumentos da defesa do presidente para desqualificar a delação de Joesley.




Fonte: R7, com agências





Governo trabalha para implantar o Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil.



O Governo do RN, através do Gabinete Civil, realiza na próxima segunda-feira, 26, às 10h, no auditório da Governadoria, a primeira reunião de trabalho para implementação do Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil.
Por meio da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, o governo está propondo parceria com os municípios a fim de tornar mais eficaz o atendimento à população em situações de emergência e desastres. Os encontros terão como foco a capacitação dos prefeitos, bem como do coordenador municipal de Defesa Civil e sua equipe técnica.
A reunião será a primeira de uma série que estão programadas, divididas por região. “Dividimos o Estado em 10 Unidades Regionais para otimizar o trabalho. Iremos também exercer uma ação de conscientização e incentivo para a criação das Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesa Civil”, explica Elizeu Dantas, coordenador estadual da Defesa Civil.
Neste primeiro momento, estarão reunidos gestores dos municípios que compõem a Unidade Regional de Defesa Civil no Alto Oeste – UR10. Sendo eles: Riacho da Cruz, Tabuleiro Grande, Viçosa, Portalegre, São Francisco do Oeste, Francisco Dantas, Martins, Lucrécia, Almino Afonso, Frutuoso Gomes, Antônio Martins, Serrinha dos Pintos, Pau dos Ferros, Marcelino Vieira, Rafael Fernandes, Encanto, Doutor Severiano, São Miguel, Coronel Joao Pessoa, Água Nova, Riacho de Santana, José da Penha, Pilões, João Dias, Alexandria, tenente Ananias, Paraná, Major Sales, Luís Gomes e Venha Ver. 





Fonte: ASSECOM/RN




Rodrigo Maia sanciona projeto que libera venda de remédios emagrecedores.



Por Marcelo Brandão, da Agência Brasil




O presidente da República em exercício, Rodrigo Maia, sancionou nessa sexta-feira (23) o Projeto de Lei (PL) 2431/2011, que libera a produção e venda de remédios emagrecedores. O projeto, do deputado Felipe Bournier (PROS-RJ), foi sancionado sem vetos por Maia e a sanção será publicada no Diário Oficial da próxima segunda-feira (26). Rodrigo Maia deixará a presidência da República na madrugada deste sábado (24), quando Michel Temer volta de viagem internacional.
Pela nova lei, substâncias anorexígenas como a sibutramina, a anfepramona, o femproporex e o mazindol passam a ter a comercialização liberada. Até então, a manipulação e venda de fórmulas com essas substâncias eram vedadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Na justificativa do projeto, aprovado na última terça-feira (20), Bournier apresentou dados da obesidade e ressaltou a importância de tais medicamentos.


“Nesse sentido, a proibição da produção e comercialização dos anorexígenos prejudica milhares de pacientes que realmente necessitam desse tipo de medicamento, sem contar com a provável ampliação do mercado negro dessas substâncias em consequência da proibição”, completou Bournier, no texto do PL.


Os chamados anorexígenos, cuja produção, venda e consumo foram liberados com esta decisão, inibem o apetite e geralmente são utilizados em tratamentos contra a obesidade mórbida.


Anvisa defendeu veto


A Anvisa, em nota, disse lamentar a decisão tomada pelo presidente em exercício e afirmou que a lei é inconstitucional. “Essa lei, além de inconstitucional, pode representar grave risco para a saúde da população. Legalmente, cabe à agência a regulação sobre o registro sanitário dessas substâncias, após rigorosa análise técnica sobre sua qualidade, segurança e eficácia. Assim ocorre em países desenvolvidos e significa uma garantia à saúde da população”, disse a agência.
Antes da sanção, a agência já tinha recomendado ao presidente Michel Temer o veto ao projeto. A Anvisa completou dizendo que a decisão do Congresso - que não fez nenhuma análise técnica - e do presidente em exercício destoa dos padrões internacionais.


“A decisão de sancionar a liberação da comercialização desses anorexígenos no Brasil vai contra o que ocorre em outros países desenvolvidos, cuja competência para avaliar se estão aptos a serem oferecidos à população é das respectivas agências reguladoras”.






Com sorteio em Campina Grande, Quina de São João deve pagar R$ 130 milhões.



Da Agência Brasil




A Caixa Econômica Federal vai sortear hoje (24) a Quina de São João 2017, que tem prêmio estimado de R$ 130 milhões. O sorteio está marcado para as 20h, horário de Brasília, durante a festa do São João de Campina Grande, na Paraíba, uma das mais tradicionais do país.
As apostas podem ser feitas até as 19h e custam a partir de R$ 1,50. Para jogar, o apostador deve escolher de 5 a 15 números dentre os 80 disponíveis no volante. Ganha quem tiver dois, três, quatro ou cinco acertos.
De acordo com a Caixa, por se tratar de um sorteio especial, o prêmio da Quina de São João não acumula. Se não houver apostas vencedoras com cinco acertos, o prêmio principal será dividido entre os acertadores de quatro números, e assim sucessivamente.